sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Saudade à Porter



Quando conhecemos uma pessoa, involuntariamente ela nos entrega uma pequena e invisível semente que no futuro, se tudo correr bem, crescerá e tomará a forma de uma planta chamada saudade. Isso acontecendo, já não há mais volta a dar, felizmente.
Essa planta chamada saudade é o que faz com que carreguemos connosco uma cópia quase fiel da pessoa original. Algumas vezes a retocamos, adulteramos, mas isso não chega a ser grave.
Quando reencontramos essa pessoa, é quase uma confirmação para saber se a nossa planta está actualizada. É isso que vou fazer ao Brasil de vez em quando. É isso que farei quando voltar à Europa.

3 comentários:

Borboleta disse...

vou ter saudades tuas. volta depressa!

Eva disse...

E eu já tenho muitas saudades!
E hoje aproveito para mandar um beijo de parabéns!

Patricia disse...

Eu escrevo só para te desejar um feliz aniversário!!!PARABÉNS!!!!

Porque saudades......nem vê-las!!!
hihihi
Beijo Grande!!!!!!
Hoje vou ao teu almoço de aniversário. Como tu não estás...só vou eu!!