quarta-feira, 5 de novembro de 2008

In Bruges



Hoje fui ver "In Bruges". Fui vê-lo porque, desde que ouvi falar dele, o facto de ter sido rodado em Bruges me pareceu uma boa razão para fazê-lo. Bruges, como diz o filme, é uma cidade que parece um conto de fadas, literalmente. Além de Bruges, o filme tem Colin Farrel, outra boa razão para assistí-lo. E francamente, ele está fantástico! Agora sobre o filme. Bem, o filme...parece um livro. Estranho, mas é isso que me vem à cabeça. O filme dá-nos tempo de digerir cada cena, cada diálogo. Aliás, os diálogos do filme são brilhantes. Inteligente, irônico, bem-humorado, inesperado. É assim cada diálogo. A história não é nada de especial, mas é uma boa história. E o filme surpreende desde muito cedo,tantas as reviravoltas que tem, deixando-nos muitas vezes sem reacção, ou sem sabermos como reagir.

Um filme para ser bom não tem de ser maravilhoso. Mas este é maravilhoso só por ser bom.

By the way, o filme no Brasil chama-se "Na Mira do Chefe". (Mal, muito mal!)

Um comentário:

isa disse...

Este filme é fantástico de tão bizarro! E tal e qual como tu dizes: parece-se com um livro porque nos dá espaço para sentir mais variadas emoções entre o virar de cada página. Depois tudo é surpreendente...até ao final e, o que parece não é, ou só é em parte. Gostei de vê-lo contigo!